Querido Per,

Fiquei feliz em te rever, meu velho amigo. Tão bom saber que a sua voz continua agradável e que continua também entrando tão facilmente nos meus ouvidos. É gratificante perceber que estamos velhos, e que eu envelheci com você. Mas na quinta feira passada, você fez eu me sentir novamente como uma garotinha de 11 anos, de cabelinho chanel, que era apaixonada por você. Sim, essa coisa que as meninas têm. E era tão difícil encontrar foto sua, mas eu me inscrevia em fã-clubes e recebia fanzines pelo correio para ter mais informações suas. Quão velho é receber um fanzine? Pois é, prova de que envelhecemos. Agora, no auge dos meus 28 anos, preciso dizer que acho que você continua lindo.

Fiquei também muito feliz em poder presenciar Marie, depois de tudo, conseguindo atingir notas tão altas.

Obrigada por terem tocado Silver Blue! Foi inesperado! Lá no fundão, só eu e meu amigo Glaucio sabíamos cantar. O Glaucio é pequeno como eu, porém tem alguns centímetros a mais e pôde fazer essa foto que estou usando para ilustrar esta carta.

Obrigada, Per, por trazer o Roxette de volta para o Brasil. Pude realizar um sonho de criança. E rever vocês. Quanto tempo, não é mesmo?

We’re all magic friends.

Muitos beijos,

Maria R.

Anúncios